quarta-feira, 18 de fevereiro de 2009

Culto da família - Ministração Pr Leandro

VASOS DE HONRA QUE FORAM RESTAURADOS PELO SENHOR

“Estou esquecido no coração deles, como um morto; sou como um vaso quebrado.”

(Salmos 31:12)


Todas as pessoas, de todas as épocas e culturas, clamam por restauração. Todas as instituições, todas as leis e sistemas, de tempo em tempo, passam por uma atualização ou reciclagem, que é o mesmo que ser restauradas.

No livro do Profeta Jeremias, capítulo 18, versículos 1-6, encontramos o profeta se dirigindo à casa do oleiro onde ouviria a mensagem dEle.

O oleiro é o artesão que produz peça torneada sobre a roda, espécie de torno movido pelos pés e mãos. O trabalho do oleiro consistia em dar forma a uma porção de barro com as mãos, que precisava estar limpo e moldável. Ao chegar naquele local de trabalho o profeta passa a observar o oleiro trabalhando com a roda. No processo de acabamento de um vaso, este se quebra em suas mãos, o que o leva a refazê-lo, moldando outro vaso de acordo com a sua vontade. Foi neste cenário que o profeta ouviu a voz de Deus que disse:

"Ó comunidade de Israel, não posso agir com vocês como fez o oleiro?", pergunta o Senhor. "Como barro nas mãos do oleiro, assim são vocês nas minhas mãos, ó comunidade de Israel"
(Jr 18:6).

Vejamos algumas lições que podemos aprender com este texto:

1. DEUS NÃO CESSOU A SUA OBRA EM NÓS.
"..e o vi trabalhando... o vaso de barro que ele estava formando..."
(vs 3 e 4).

Estamos em construção. Deus está realizando um grande projeto em nós. Ele está trabalhando em nossas vidas. Deus ainda está fazendo a sua obra na igreja, em sua vida e em seus relacionamentos. Você é propriedade dEle.

No texto, o barro é Israel, tirado do Egito. Hoje somos nós, tirados do mundo para sermos moldados. Fomos formados do barro e voltaremos ao barro (Gn 3: 19). É preciso se quebrar e continuar maleável nas mãos de Deus para que Ele continue a sua obra em nós. Deus nunca perdeu a esperança no lidar com os homens.

2. CIRCUNSTÂNCIAS QUE ATRAPALHA A OBRA DE DEUS EM NÓS
“Como o vaso, que ele fazia de barro, quebrou-se na mão do oleiro..”
Jr 18.4

O texto não informa o que causou a quebra do vaso, simplesmente diz que ele se quebrou nas mãos do oleiro. Quebrou-se nas mãos daquele que sabe refazer o que está quebrado. Quais vasos se quebraram em sua vida? Quais necessitam ser restaurados?

(a) Vaso do primeiro amor? Você perdeu o gosto pela Bíblia, pela oração e comunhão com Deus, com a igreja e os irmãos?

(b) Vaso da pureza? Você se soltou? Fez concessões à carne, ao mundo e ao inimigo?

(c) Vaso da dependência? Você se envaideceu? Tornou-se independente, auto-suficiente? Perdeu a força da esperança cristã, a capacidade de crer?

(d) Vaso do compromisso? Você quebrou os votos, as alianças e os pactos que fez com o seu cônjuge, pais ou filhos? Você rompeu com todos os seus compromissos? Não é hora para culpar ninguém, somos responsáveis pelas mazelas em nossa própria vida, mas ainda não é o fim, sabe por quê? Por que:

3. DEUS TEM INTERESSE EM RESTAURAR SUA OBRA EM NÓS.

"e Ele o refez, moldando outro vaso de acordo com a sua vontade".
Jr 18:4

Deus é poderoso para nos restaurar. Ele tem profundo interesse em refazer-nos novamente, restaurar-nos. Ele é quem restaura nossa relação com Ele. Ele é quem restaura nossa relação com o próximo.

Deus não faz emendas, ele faz novas todas as coisas. Ele é quem restaura a nossa sorte, nossos sonhos, nossos bens, nossa saúde, nossas coisas. Ele é quem restaura a nossa vida.

CONCLUSÃO

Em Isaías 64.8 lemos: "Mas agora, ó Senhor, tu és o nosso Pai; nós somos o barro, e tu o nosso oleiro; e todos nós obra das tuas mãos".

Na definição de Isaías, somos barro nas mãos do Senhor.

1. O BARRO NÃO TEM VALOR

Destituído de importância, o barro não é objeto de disputas. Não há guerras entre as nações por causa do barro. Por causa do petróleo, sim. Por causa do ouro, sim. Mas barro? Barro não é raridade.

Há pessoas que pensam que somos feitos de porcelana. Achamos que somos alguma coisa. Nós somos feito de barro.

"Aquele que se gloria, glorie-se no Senhor. Porque não é aprovado aquele que se recomenda a si mesmo" (2Co 10.17,18).
2. O BARRO É FRÁGIL

Diferente do ferro ou do bronze, o barro se espatifa à-toa. Facilmente os nossos projetos se desmoronam. Basta pequena pressão da vida para que os nossos sonhos se despedacem como a botija de Jeremias (Jr 19.10). Nossa fragilidade, no entanto, é a oportunidade de Deus. Eis como Paulo explica isso:

"...não me gloriarei senão nas minhas fraquezas... e ele me disse: A minha graça te basta, porque o meu poder se aperfeiçoa na fraqueza. Por isso, de boa vontade antes me gloriarei nas minhas fraquezas, a fim de que repouse sobre mim o poder de Cristo" (2Co 12.5,9).

3. O BARRO NÃO TEM QUERER

Ainda através de Isaías o Senhor questiona:
"...porventura dirá o barro ao que o formou: Que fazes?" (Is 45.9).

Seria absurdo admitir um oleiro consultando o barro sobre a forma que este deveria receber. Deus ensina uma poderosa e inesquecível lição a Jeremias, ordenando-lhe que vá à oficina do oleiro e observe bem o seu modo de trabalhar.
E Jeremias viu que:
"como o vaso, que ele fazia de barro, se estragou na mão do oleiro, tornou a fazer dele outro vaso, conforme pareceu bem aos seus olhos fazer" (Jr 18.4).

Sublinhe em sua Bíblia, "conforme pareceu bem aos seus olhos fazer".

Ao barro não resta opção senão render-se à vontade soberana do Senhor.
O BARRO PODE NÃO TER VALOR, SER FRÁGIL E NÃO TER QUERER, MAS ....

4. O BARRO É A MATÉRIA-PRIMA DO ARTISTA

É o artista quem resgata o barro da mediocridade. Nas mãos dele, o barro vira arte, é analisado, admirado, exibido em galerias e fica valendo uma fortuna.

Paulo diz: "Temos porém este tesouro em vasos de barro, para que a excelência do poder seja de Deus, e não da nossa parte" (2Co 4.7).

“Ou não tem o oleiro poder sobre o barro, para da mesma massa fazer um vaso para honra e outro para desonra?” (Rm 9:21)

“Que cada um de vós saiba possuir o seu vaso em santificação e honra” (I Ts 4:4)

Em Isaías 64.8 lemos: "Mas agora, ó Senhor, tu és o nosso Pai; nós somos o barro, e tu o nosso oleiro; e todos nós obra das tuas mãos".

Continue barro. Continue nas mãos de Deus. Continue moldável e permita que o Senhor te restaure e faça de você um restaurador de vidas.

2 comentários:

mauricio disse...

Muito Lindo isso,se me permite vou minstrar essa palavra na Igreja que congrego...isso é muita bênção

Fabiana disse...

passei por esse processo de cair...de perder o primeiro amor...ainda estou me aperfeiçoando...o concerto vem de Deus. O cair é do homem mais o levantar é de Deus...Qro ser moldada pelo o senhor e nc deixar o arado...